Ir para o conteúdo

Jurubeba Digital

Voltar a Últimas Notícias
Tela cheia Sugerir um artigo

BRUNO BATISTA NA CINBESA: O retorno dos paraquedistas?

4 de Janeiro de 2021, 9:23 , por AntonioCarlosMeloSilva - | No one following this article yet.
Visualizado 55 vezes
 
Toda mudança do gestor municipal em Belém, trabalhadores e trabalhadoras da CINBESA aguardam as mudanças com as velhas preocupações de sempre. Qual seja: se o novo gestor ou gestora promoverá, finalmente, o desafio de conduzir a missão da empresa pública com o mesmo grau de interesse e respeitabilidade em valores equânimes dos demais órgãos públicos do município. A escolha do procurador geral municipal Bruno Batista para presidir a Companhia De Tecnologia Da Informação (CINBESA), com formação nas ciências do direito e sem nenhuma expertise na atividade fim da empresa, causou enorme frustração nos seguimentos de TI em nossa cidade.
CINBESA: É uma Empresa de Economia Mista criada pela Lei n° 7.217 (28/12/1982). Sob a governança de tecnologia integrada da CINBESA perpassam alguns dos sistemas estratégicos em tecnologia de Belém. Hoje, a missão institucional da CINBESA VISA agregar soluções de tecnologia da informação ao município como um todo. Não tem sido fácil implementar o referido projeto estratégico de grande provedor de soluções tecnológicas da prefeitura Belenense tendo reconhecimento da visão de longo prazo pelos prefeitos, sem exceção. Essa contradição política, inclusive, tem nascedouro desde os dois primeiros mandatos consecutivos (1997/2004) do atual prefeito Edmilson Rodrigues.
O PAPEL INSTITUCIONAL E TECNOLÓGICO: Um dos projetos de destaque e premiado da prefeitura de Belém reside no atual portal (www.belem.pa.gov.br), ferramenta inovadora desenvolvida e aperfeiçoada pelo quadro reduzido de abnegados trabalhadores e trabalhadoras da CINBESA. No entanto, alguns dos gargalos da companhia, no que pese a gestora que está saindo tenha conseguido minimizar o gap tecnológico da empresa, no que podemos citar a parceria da empresa na rede metropolitana de fibra ótica, consecução de soluções via certificação digital e a implementação de um moderno data-center, é correto afirmar que investir na modernização da empresa, ampliar o quadro funcional via concurso público, qualificação permanente na expertise da empresa, investimentos financeiros e insumos de tecnologia da informação calcados no projeto estratégico agregado na missão institucional da empresa, não pode mais ser tratado como componente de terceira categoria.
RESISTÊNCIA POLITICA E DE GOVERNANÇA: A CINBESA resistiu com a combinação de fatores importantes: Em primeiro lugar a qualificação de seu quadro laboral de trabalhadores e trabalhadoras abnegados; em segundo lugar pelo destemor de suas representações políticas onde destacamos a participação da Associação dos Empregados, o sindicato da categoria (SINDPDPa), a federação Nacional da categoria (Fenadados) e a CUT – Central Única Dos Trabalhadores e trabalhadoras.
Foi graças às lutas de resistência das representações se evitou que a CINBESA se transformasse numa autarquia, e, fosse incorporada numa tentativa de gambiarra que previa sua fusão com a CODEM. Foi também com o espírito de luta e resistência que se evitou a mudança do atual prédio da CINBESA e a demissão em massa de trabalhadores e trabalhadoras quando o prefeito Zenaldo Coutinho pretendia terceirizar o setor estratégico (desenvolvimento) da companhia, para isso as representações mobilizaram em junho2014, na Câmara Municipal De Belém através da comissão de ciência e tecnologia da Câmara audiência pública dirigida pelas vereadoras Marinor Brito (PSOL) e Sandra Batista (PCdoB).
As representações classistas foram protagonistas na organização de importantes fóruns democráticos e participativos de formulações de Informática pública, como: congressos da categoria, Fóruns internacionais de software livre, fórum amazônico de software livre, fórum paraense de informática organizado pela SUCESU (Sociedade dos Usuários de Informática e Telecomunicações), CONSEGI – Congresso Internacional de Governo Eletrônico e Sociedade. Destacamos o I FORUM DE INFORMATICA PUBLICA realizado no período de 25 à 27/06/2001, no Palácio Antônio Lemos quando se aprovou a CARTA ABERTA AO MUNICÍPIO DE BELEM. Ou seja, alguns dos resultados das soluções tecnológicas provenientes dos fóruns mencionados foram desenvolvidos, aperfeiçoados e implementados pela CINBESA. A expertise do quadro funcional, mesmo com os fantasmas de menosprezo pelos gestores do município, afirmamos que foram fundamentais para a resistência e concomitantemente sua manutenção como empresa pública,
As representações políticas que dialogam e organizam os trabalhadores e trabalhadoras da CINBESA reivindicam o know-how que podem ser expressados nos projetos advindos dos fóruns democráticos que agregam valor no atendimento ao Belenense. Neste sentido, a governança da CINBESA sempre foi motivo de preocupação quando na sua gestão havia incompatibilidade na condução de sua direção. Infelizmente há exemplos negativos. No segundo mandato da gestão Edmílson optou-se em retirar uma direção composta de funcionários de carreira da empresa para acumular o cargo de diretor presidente da CINBESA e CODEM - um cidadão especialista em Geodesia. No segundo mandato do prefeito Duciomar Costa optou-se pelo sobrinho do prefeito com ações de governança da companhia absolutamente equivocadas comprovadas em sua absoluta inaptidão para o cargo de direção.
Já os dois mandatos consecutivos do prefeito Zenaldo Coutinho a CINBESA conviveu com seus ciclos de oscilações entre reduzir a capacidade tecnologica com tentativas de terceirização de sistemas, mudança do prédio atual e dificultar diálogo com as representações sindicais na manutenção dos direitos trabalhistas. No entanto, a contradição é que os últimos gestores na direção da empresa o critério da formação e experiência de gestão em TI para ocupar o cargo macro da empresa, de certa forma, significaram alguns avanços nas plataformas dgitais atuais sob a responsabilidade da empresa, bloqueando de momento, as tentativas de descaracterizar a missão institucional da empresa.
Portanto, com reservas nos inclinamos a não vê com bons olhos a indicação para o cargo de Diretor-Presidente da CINBESA do procurador geral do município BRUNO BATISTA. O atual governo com o slogan de NOVAS IDÉIAS, a CINBESA não pode retornar ao ciclo de governança dos “paraquedistas” (bordão da categoria), tipo Everaldo Do Carmo Da Silva e Rick Wenderson De Costa Figueiredo. Ademais o escriba signatário do texto como trabalhador do setor público de TI, militante e ativista de tecnologia livres em alinhamento com as diversas resoluções de nossos fóruns democráticos e participativos de nossa categoria e comunidades de software livre, defendemos que as empresas públicas sejam dirigidas por funcionários de carreiras ou por profissionais do setor e/ou área de tecnologia da informação: seja do seguimento público ou privado.
Finalmente, BRUNO BATISTA para presidir a CINBESA chega na empresa com que proposta de projeto? Suas premissas de governança se baseiam em que plataforma? São questionamentos que não podem ficar sem as devidas respostas. Vida que segue.
 

Cinbesaparaquedista


tuíte pro jurubeba

jurubeba no twitter